O PSOL protocolou junto ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE/PB) um pedido de audiência para tratar da segurança e da estabilidade democrática nas eleições de 2022 no Estado da Paraíba.

No documento, o partido afirma ser de conhecimento público que o acirramento da disputa eleitoral neste pleito vem ocasionando situações de violência política no país, que em casos extremos podem desaguar em mortes. O partido destaca ainda que episódios como da morte do tesoureiro do PT, Marcelo Arruda, em Foz do Iguaçú (PR) no último dia 10, demostram como os partidos precisam se unir em torno de um pacto pela não violência, assim como a importância de uma firme atuação das instituições do Sistema de Justiça.

O partido acrescenta ainda que “estendemos o pedido para que na oportunidade também sejam recebidas as representações legais de partidos como REDE, PSB, PT, PCdoB e UP, partidos que estão cotidianamente sendo vítimas da violência política no Brasil”.

O pedido é assinado pela pré-candidata ao Governo da Paraíba, Adjany Simplicio, e Alexandre Sores e Celso Batista, respectivamente pré-candidato ao Senado e Suplente de senador.

MaisPB