Foto: Polêmica Paraíba

A Justiça Eleitoral julgou hoje mais um processo oriundo das eleições municipais de 2020. Dessa vez, em primeira instância, a juíza reconheceu a existência de candidaturas laranjas na cidade de Cuitegi, no Agreste da Paraíba.

De acordo com o processo, o partido teria apresentado 8 homens e 4 mulheres para a disputa do Legislativo municipal.

A AIJE que foi apresentada pelo PSDB cassa os mandatos dos vereadores Willame Lima, Jailson Pereira, Alexandre Almeida e Edson Batista, todos do Cidadania.

O que significa ‘candidatura laranja’?

A palavra “laranja”, sozinha, pode ser empregada para definir alguém que assume uma função ou responsabilidade no papel, mas não na prática. Isso significa dizer que o laranja cede seu nome, com ou sem consentimento, para uso de outra pessoa. O termo, nesses casos, aparece geralmente em investigações policiais sobre fraudes.

Por isso, o candidato “laranja” é o candidato de fachada. Aquele que entra na eleição sem a intenção de concorrer de fato, com objetivos que podem ser irregulares, como desviar dinheiro do fundo eleitoral. Nessa hipótese, o candidato “laranja” empresta o nome para sair como candidato, mas na verdade faz parte de um esquema com outras pessoas.

Fonte: Polêmica Paraíba com resenha politika

Polêmica Paraíba