Mais de 118 milhões de brasileiros poderão votar nas eleições deste ano por meio do cadastro biométrico – sistema que verifica eletronicamente as impressões digitais do eleitor e, em seguida, libera a urna para votação. O número representa 75,52% do total de cidadãos aptos a votar nas eleições de outubro.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a principal vantagem da biometria é a segurança na identificação do eleitor, impedindo que uma pessoa vote no lugar de outra. O tribunal, no entanto, projeta que o cadastramento biométrico de 100% do eleitorado só deve ocorrer em 2026, uma vez que a coleta de digitais após as eleições de 2020 acabou suspensa em razão da pandemia de Covid-19.

Do total de 5.571 municípios do País, 4510 já estão aptos a identificar eleitores pelo sistema de digitais, 243 ainda não iniciaram a coleta dos dados e 998 começaram mas não concluíram o cadastramento dos eleitores.

Na região Sudeste, que concentra os maiores colégios eleitorais do País, é onde se encontram os estados mais atrasados na coleta dos dados biométricos. Em Minas Gerais, apenas 51% dos eleitores possuem a biometria cadastrada.

Espírito Santo (54%), Rio de Janeiro (57%) e São Paulo (67%) estão um pouco mais adiantados, mas ainda assim bem atrás de estados do Nordeste, como Sergipe, Paraíba e Alagoas, que já cadastraram as digitais de 94% dos seus eleitores.

Dos brasileiros aptos a votar nas 181 seções espalhadas no exterior, apenas 19% concluíram o processo de cadastramento biométrico.

Na prática, os cerca de 38 milhões de brasileiros que ainda não puderam registrar suas digitais na Justiça Eleitoral deverão votar pelo método tradicional, que envolve o trabalho dos mesários na conferência do documento de identificação oficial com foto e na preparação da urna para receber o voto.

RELAÇÃO DE ELEITORES COM E SEM BIOMETRIA

UF Aptos a votar Com biometria
SE 1.671.801 94%
PB 3.091.684 94%
AL 2.325.656 94%
PI 2.573.810 93%
RN 2.554.727 93%
TO 1.094.003 93%
GO 4.870.354 93%
DF 2.203.045 93%
PR 8.475.632 92%
AP 550.687 92%
RO 1.230.987 92%
RR 366.240 91%
AC 588.433 91%
CE 6.820.673 90%
AM 2.647.748 89%
PA 6.082.312 89%
BA 11.291.528 88%
MA 5.042.999 87%
PE 7.018.098 80%
MS 1.996.510 78%
RS 8.593.469 78%
SC 5.489.658 77%
MT 2.469.414 77%
SP 34.667.793 67%
RJ 12.827.296 57%
ES 2.921.506 54%
MG 16.290.870 51%
EXTERIOR 697.078 19%
TOTAL 156.454.011 76%

 

Agência Brasil