"Nós temos a função de apreender e fiscalizar os pontos de venda e esse descarte consciente", explica. (Foto: Reprodução)

O Procon Estadual da Paraíba em parceria com diversos órgãos, estiveram presentes na fábrica de cimento Nacional na última sexta-feira (26), localizada na região metropolitana de João Pessoa, para acompanhar a incineração de produtos apreendidos: cigarros que estavam vencidos e outros falsificados, já os materiais escolares estavam fora do prazo de validade e foram apreendidos em fiscalizações realizadas pelos órgãos competentes.

De acordo com a Diretora Técnica da Agevisa, Helena Teixeira, “Nós estamos aqui nesse processo, trabalhando em parceria com o Procon-PB, a Polícia Federal, Receita Federal e também a SUDEMA, para saber o destino final dos produtos, porque nós temos a função de apreender e fiscalizar os pontos de venda e esse descarte consciente é realmente muito importante para que esses produtos não sejam jogados de maneira impactante ao meio ambiente, mas, através de uma empresa que trabalha na preservação faz com que e o descarte seja consciente e limpo”, explicou.

“Tá sendo interessante esse evento que estamos realizando hoje na Cimento Nacional, aonde os órgão parceiros Procon-PB, Agevisa e Sudema estão descaracterizando alguns produtos que em especial o cigarro, até porque nós estamos aproximando do dia 28 de agosto, que é o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Combate ao uso desse produto que realmente traz um prejuízo enorme para a sociedade. Então, é com muita alegria e muita satisfação que estamos realizando esse trabalho. E agradecendo a Brenand por nos receber e poder está descartando esse produto da forma mais equilibrado e ecologicamente possível”, enfatizou o Delegado da Receita Federal , Dr. HamiltonSobral Guedes.

A superintendente do Procon-PB, Késsia Liliana, explica as ações do Procon-PB no combate ao fumo. “Essa ação de descarte reúne o Procon do Estado da Paraíba, Receita Federal como sendo os órgãos que fizeram as apreensões desses produtos que encontravam-se de forma irregular no mercado de consumo e fazendo esse descarte junto com a AGEVISA, junto com a SUDEMA que é o órgão ambiental responsável e a Cimento Nacional, onde de uma forma estruturada, toda preparada vai fazer com que esses resíduos eles não venham impactar negativamente no ambiente”, disse Késsia.

E continua: “Então, essa ação do comitê integra uma ação educativa do comitê estadual antitabagismo, da qual o Procon-PB já vinha realizando uma exposição de vários quadros da Associação Brasileira Médica da Paraíba (AMB), na qual nós estamos mostrando o perigo do cigarro e tanto do cigarro normal, quanto do cigarro eletrônico e os malefícios que trazem ao cidadão. Então, além desse descarte que é nesta data tão importante, nós também estamos realizando palestras junto às escolas e também um questionário solicitando informações para que nós possamos traçar o perfil do consumidor do uso de cigarros, tanto normais quanto eletrônicos e além disso o Procon realiza várias campanhas educativas no intuito de que os consumidores compreendam que tanto esse cigarro eletrônico como o cigarro normal eles são extremamente prejudiciais ao cidadão.” Esclareceu, Késsia Liliana.

O Procon Estadual está à disposição de toda sociedade paraibana para garantir os direitos dos consumidores. Quaisquer dúvidas, informações ou sugestões, ligar para o número 151, ligação direta e gratuita, ou pelo nosso WhatsApp (83) 98618-8330.

 

ClickPB