Nova embaixadora do Reino Unido no Brasil, Stephanie Al-Qaq

A Embaixada do Reino Unido no Brasil será liderada por Stephanie Al-Qaq a partir de novembro de 2022. Ela foi escolhida pelo Rei Charles 3º e é sucessora de Peter Wilson. Al-Qaq será a 1ª mulher a chefiar a missão do Reino Unido no Brasil.

Stephanie terá de fortalecer a ligação do Reino Unido com o Brasil no setor econômico, desenvolvimento verde e cooperação em ciência e tecnologia. Estimular a cooperação internacional para enfrentamento de desafios globais, como desigualdade social e insegurança alimentar, também será pauta de sua gestão.

Em seu perfil no Twitter, Stephanie se despediu da missão que realizava na região de Mena, que abrange Oriente Médio e Norte da África. “Região fascinante, pessoas incríveis…até a próxima”, disse.

Peter Wilson, antecessor de Stephanie, deixou o cargo de embaixador do Brasil em março de 2022 e retornou a Londres.

Histórico

Stephanie Al-Qaq entrou para o governo britânico em 2002. Atuou como Diretora do Departamento do Oriente Médio e Norte da África, ocupou o cargo de Ministra-Conselheira, no México, e Conselheira Política, no Brasil.

Liderou setores responsáveis pelo Iraque e pela área de Combate a Narcóticos dentro do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido.

No início de 2022, foi enviada do Reino Unido ao Irã. Em 2015, foi nomeada vice-chefe da missão diplomática britânica nos Emirados Árabes Unidos.

Antes de ingressar na diplomacia britânica, Stephanie Al-Qaq trabalhou na Reuters, na Anistia Internacional, na Human Rights Watch e na Câmara dos Comuns, tendo atuado em vários países do Oriente Médio, África, Europa e Américas.

Stephanie é graduada em política internacional e francês pela Universidade de Birmingham e mestre em relações internacionais pela Escola de Estudos Orientais e Africanos da Universidade de Londres. A nova embaixadora ocupou o cargo de Conselheira Política na Embaixada Britânica, em Brasília, de 2007 a 2012. Ela teve 2, de seus 3 filhos, no Brasil e é casada com o cientista político Kareem Richard Al-Qaq.

Poder 360