Foto: Fernando Lemos

Eleito presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em primeiro turno neste domingo ao conquistar o apoio de 30 países que representam 80% dos votos da instituição, o economista Ilan Goldfajn, primeiro brasileiro a ocupar o cargo, ele afirma que suas prioridades, como combate à pobreza, desenvolvimento econômico e ações contra o aquecimento global, estão alinhadas às prioridades do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva.

O ex-presidente do Banco Central no governo de Michel Temer (MDB) foi indicado como candidato do Brasil pelo atual governo de Jair Bolsonaro (PL).

Assumir o banco depois da queda de um presidente — o americano Mauricio Claver – Carone foi afastado após denúncias de conduta indevida com uma subordinada –, não será uma tarefa simples. Ilan afirma que terá que resgatar o protagonismo do BID e o orgulho de seus funcionários.

O Globo