Governo deve lançar programa ‘Voa Brasil, com passagens aéreas a R$ 200, no dia 5 de fevereiro

O programa “Voa Brasil”, que vai possibilitar a venda de passagens aéreas a R$ 200, deve ser lançado no dia 5 de fevereiro. A previsão foi confirmada pela assessoria do Ministério de Portos e Aeroportos nesta quarta-feira (24). O governo espera que sejam comercializados 6 milhões de bilhetes em 2024. O programa tem como objetivo incentivar o turismo nacional e o desenvolvimento regional, promovendo inclusão social.

Nesta primeira fase, o “Voa Brasil” vai contemplar aposentados federais que não tenham viajado nos últimos 12 meses e recebam até dois salários mínimos mais os alunos do Programa Universidade para Todos (ProUni). A expectativa do Ministério de Portos e Aeroportos é que cerca de 5 milhões de CPFs que não viajam passem a voar a partir dos descontos oferecidos pela iniciativa.

A ideia do programa é tornar as viagens de avião acessíveis a mais brasileiros e impulsionar o deslocamento dentro do país, principalmente para localidades menos atendidas por esse tipo de transporte.

Segundo o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, a intençãoé criar “um Voa Brasil internacional”, para viabilizar a ida de estudantes ao exterior, com bolsas. “O aluno de escola pública que quer fazer um curso em Cambridge, em Harvard, não tem condições. Essa pode ser uma proposta que venha a surgir nesse programa. Estamos trabalhando com as companhias aéreas para fazer um belo programa”, afirmou na ocasião.

112 milhões de passageiros em 2023
O setor aéreo brasileiro movimentou mais de 112 milhões de passageiros em 2023. Foi a primeira vez que os resultados do setor ultrapassaram 100 milhões de passageiros anuais desde o início da pandemia em 2020.

O setor teve um aumento de 15,3% em relação a 2022. O resultado ficou abaixo do registrado em 2019. O aeroporto de Guarulhos, na grande São Paulo, foi o que recebeu mais voos, com 14,7% de todo fluxo doméstico do país e 32% do internacional.

Na sequência aparecem Congonhas, na capital paulista, e o aeroporto de Brasília. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (22) pelo Ministério do Turismo e de Portos e Aeroportos.

R7